31.05.2016
Mortalidade Materna caiu quase pela metade, no Brasil, de acordo com a OMS


No dia 28 de maio, é comemorado do Dia Nacional de Luta pela Redução da Mortalidade Materna, e nosso país tem alguns motivos para comemorar a data. Segundo dados da OMS, entre 1990 e 2013, o Brasil apresentou uma queda de 43% nos casos de mortalidade materna. Porém, doenças crônicas e outras condições médicas preexistentes ainda continuam sendo motivo de preocupação para toda a América do Sul.

 

A América Latina, aos poucos, consegue aproximar-se da meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). O que diz respeito a mortalidade, previa uma redução de 75% até 2015, que foi quase alcançada em alguns países, mas ainda está em aberto.

 

Em 2014, Flavia Bustreo, diretora-geral assistente do programa da OMS sobre a Saúde das Crianças, Mulheres e da Família, revelou que todos esses resultados e metas mostram a importância de investimentos que, de fato, ajudem a melhorar a saúde da mulher, incluindo o auxílio de gestantes com condições médicas preexistentes, por exemplo.

 

Em todo o mundo, o relatório estima que, em 2013, ocorreram 289 mil mortes maternas pelas mesmas causas, apresentando uma queda de 45%, em comparação com os 523 mil óbitos que ocorreram em 1990. Tudo depende das características regionais, pois a disparidade é chocante “Uma garota de 15 anos na África subsaariana têm uma chance em 40 de morrer devido à gravidez ou ao parto em algum ponto de sua vida, enquanto a mesma garota vivendo na Europa tem uma chance em 3,3 mil”, revelou Geeta Rao Gupta, vice-diretora executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em 2014.

 

De acordo com o Dr. Luciano Alexandre Schneider, obstetra e ginecologista do Hospital e Maternidade Madre Theodora, algumas medidas são essenciais no combate à mortalidade materna, além do investimento por parte do Governo e de instituições privadas. “É preciso ser feito um fortalecimento a atenção pré-natal e uma assistência ao parto e puerpério. Essas são medidas eficazes para contribuir com a redução da mortalidade materna”, concluiu.

 

Fonte: http://www.brasil.gov.br/saude/2014/05/oms-brasil-reduz-mortalidade-materna-em-43-de-1990-a-2013


 


O Hospital e Maternidade Madre Theodora tem como compromisso, a satisfação absoluta no atendimento de seus clientes. Para isso prioriza a melhoria continua através dos objetivos estratégicos estabelecidos.

Rua José Geraldo Cerebino Christófaro, 175
Parque das Universidades
CEP:13087-567 - Campinas – SP
Fone (19) 3756-3000

EXPLORE ATALHOS REDES SOCIAIS
    Desenvolvimento: Moblues - Agência Mobile
    Copyrigth 2017 © Todos os Direitos Reservados - Hospital e Maternidade Madre Theodora Ltda. contato@hmmt.com.br